Rio das Ostras . Net



twiiter RSS FEED 2.0 facebook
303x130 painelMobile costazul area

Programa de Saúde do Adolescente de Rio das Ostras registra avanços importantes

Núcleo de Atenção Integral à Saúde do Adolescente – Nasa celebrou 12 anos com seminário, investindo na descentralização do atendimento

“A perspectiva de atenção à saúde do adolescente que existe hoje no Brasil é muito semelhante ao que o Nasa já fazia há 12 anos. É uma equipe muito qualificada avaliando-se em âmbito mundial”. Essas foram as palavras da professora e pesquisadora Hayda Alves, da Universidade Federal Fluminense – UFF sobre o trabalho do Programa de Saúde do Adolescente de Rio das Ostras. Professores, profissionais de saúde e adolescentes se reuniram no seminário que celebrou os 12 anos do Núcleo de Atenção Integral à Saúde do Adolescente (Nasa), no dia 9.

O seminário desta semana faz parte da política da Secretaria de Saúde voltada para a qualificação dos profissionais da Rede Municipal. O objetivo é ampliar o atendimento a todas as unidades básicas de saúde e de Estratégia de Saúde da Família, facilitando o acesso dos adolescentes aos serviços.

A subsecretária de Atenção Básica, Jane Teixeira, representou a secretária Rosimeri Azevedo no encontro e falou da importância do trabalho do Nasa. “A adolescência é uma fase delicada. Eles precisam de atenção e acolhimento específico. Contribuindo para a saúde do adolescente, contribuímos para a saúde da família e para uma sociedade melhor”, completou.

O evento também deu voz a adolescentes atendidos pelo Programa, como Diefini Siqueira, de 19 anos.  “O Nasa nos ajuda muito, nos orienta. Aprendemos como cuidar da nossa saúde”, ela disse.

CONQUISTAS - A diretora do Departamento de Programas de Saúde, Andréa Viana, contou com emoção a trajetória do Núcleo e os desafios que vêm pela frente.

Ela também apresentou um perfil do adolescente atendido pelo Município. A população de jovens em Rio das Ostras chega a 30 mil pessoas, cerca de 25% do total. Boa parte desses adolescentes chega até a Rede Municipal de Saúde por conta da gravidez, muitas vezes, não planejada.

A boa notícia é que, desde o início do trabalho do Nasa, em 2005, o índice de gravidez na adolescência em Rio das Ostras caiu de 20% para 14,4%. Andrea chama a atenção para a importância do acolhimento e orientação dessas jovens gestantes, que possibilitaram a prevenção de uma nova gravidez indesejada. “Hoje nosso índice está bem abaixo dos números do Estado e do Brasil”, explica a diretora.

O acolhimento do Nasa faz a diferença na vida de  jovens como Marcelli Felizardo, de 17 anos. “O atendimento do Nasa é maravilhoso. A gente se sente acolhida e não julgada. Podemos falar e perguntar sobre tudo”, contou Marcelli. Ela precisou de atendimento especial em sua gravidez, quando teve descolamento de placenta.

NASA – O Núcleo tem como unidade de referência o Posto de Saúde de Nova Esperança, com atendimento às sextas-feiras, nos horários de manhã e tarde. O Nasa conta com equipe de saúde multidisciplinar, que realiza uma média de 4 mil atendimentos ao ano. Nesse período, mais de 815 grupos de apoio já foram formados e mais de 600 gestantes acompanhadas. 

 

FONTE: ASCOM - PMRO.

Imprimir Email