Rio das Ostras . Net



twiiter RSS FEED 2.0 facebook
303x130 painelMobile costazul area

Prefeitura de Rio das Ostras reabre Centro Ferroviário de Cultura neste sábado, dia 6

Show com cantor sertanejo Josiel Maia anima evento de reinauguração em Rocha Leão a partir das 19 horas

Rio das Ostras está comemorando 27 anos de emancipação política-administrativa no próximo dia 10 e um dos presentes que vai ganhar é a reabertura do Centro Ferroviário de Cultura Guilherme Nogueira, em Rocha Leão. O espaço, que é gerenciado pela Fundação de Cultura do Município, passou por reforma nos últimos meses e a cerimônia de entrega do prédio revitalizado à comunidade acontece no sábado, dia 6, a partir das 15 horas.

 

Durante a cerimônia, entre 15h e 18h, a garotada de Rocha Leão vai participar de uma série de brincadeiras. Distribuição de pipoca e um bolo comemorativo, para festejar o aniversário da Cidade e a reabertura do Centro Ferroviário, encerram a tarde festiva. A partir das 19h, Josiel Maia e banda animam o evento. Considerado o cantor sertanejo mais promissor da Região dos Lagos, com mais de 150 apresentações ao ano, Josiel Maia tem carisma de sobra para um show repleto de hits.

 

No período em que ficou fechado para reformas, o Centro Ferroviário Guilherme Nogueira continuou abrigando os cursos gratuitos oferecidos pela Fundação Rio das Ostras de Cultura. Após a reabertura, voltam a funcionar a Sala de Leitura e o Espaço de Memória. Atualmente, estão sendo oferecidos cursos de dança de salão, capoeira e artesanato em biscuit no local.

 

Peças e documentos históricos da Estrada de Ferro Leopoldina Railway estão em exposição no Espaço de Memória. Inaugurada em 1888, a Estação de Rocha Leão teve seu apogeu no início do século XX, sendo responsável pelo escoamento da produção de café, cana de açúcar e transporte de passageiros.

 

HISTÓRIA - Situada em Rocha Leão, a cerca de 28 km do Centro de Rio das Ostras, a antiga Estação da União foi de vital importância para o desenvolvimento da localidade. Construída utilizando mão de obra escrava, tem em suas paredes blocos de pedra bruta. A cobertura do prédio foi, inicialmente, feita com telhas francesas vindas de Marselha, na França.

 

O nome Rocha Leão foi atribuído à estação e à localidade em homenagem a Antônio da Rocha Fernandes Leão, presidente da Província do Rio de Janeiro no período de inauguração do prédio. Em junho de 1888, chegaram os trilhos e, em novembro do mesmo ano, como consta no Jornal Gazeta de Notícias, o espaço foi inaugurado. Dias depois, mais especificamente em 17 de novembro, o mesmo jornal noticiou a criação de uma agência dos Correios na estação.

 

Com o fim do funcionamento da linha férrea, um acordo firmado entre a antiga Leopoldina Railway e a Prefeitura Municipal de Rio das Ostras entregou a estação à Fundação Rio das Ostras de Cultura. Após total restauração, em agosto de 1999, foi inaugurado o Centro Ferroviário de Cultura Guilherme Nogueira em homenagem a um antigo trabalhador da linha férrea e morador de Rocha Leão.

 

FUNCIONAMENTO – O Centro Ferroviário de Cultura Guilherme Nogueira fica na Rua Waldenir Heringer, s/ nº, em Rocha Leão.  A Sala de Leitura e o Espaço de Memória funcionam de terça a sexta-feira, de 9h às 13h e de 14h às 18h; aos sábados, das 10h às 13h e de 14h às 17h.

 

 

FONTE: ASCOM - PMRO.

Imprimir Email

Anúncios

Anúncios